Feeds:
Posts
Comentários

Archive for 2 maio, 2011

CRONOLOGIA-Vida de Osama bin Laden

(Reuters) – O líder da Al Qaeda Osama bin Laden foi morto por forças norte-americanas no Paquistão na noite de domingo, anunciou o presidente dos EUA, Barack Obama.

Veja algumas datas importantes na vida de Bin Laden.

1957 – Osama bin Mohammad bin Awad bin Laden nasce em Riad, um de mais de 50 filhos de um empresário milionário. Há informações conflitantes sobre a data exata de seu nascimento.

1976 – Estuda administração e economia numa universidade de Jidá.

26 de dezembro de 1979 – A União Soviética invade o Afeganistão. A partir de 1984, Bin Laden se envolve no Departamento de Serviços em Peshawar para apoiar voluntários árabes que buscam combater as forças soviéticas.

1986 – Bin Laden se muda para Peshawar, começa a importar armas e forma sua própria pequena brigada de combatentes voluntários.

1988 – A Al Qaeda (A Base) é estabelecida como um ímã para muçulmanos radicais buscando uma forma mais fundamentalista de governo em seus países de origem, unidos por um ódio comum contra os Estados Unidos, Israel e governos muçulmanos aliados aos EUA.

1991 – Bin Laden deixa a Arábia Saudita e vai viver no exílio, depois de se opor à aliança entre o reinado e os Estados Unidos contra o Iraque.

Junho de 1993 – A família de Bin Laden tenta retirar Osama do controle dos negócios familiares, que têm foco no setor de construção civil.

9 de abril de 1994 – A Arábia Saudita, irritada com a propaganda de Bin Laden contra seus líderes, revoga sua cidadania.

Maio de 1996 – Bin Laden é obrigado a deixar o Sudão depois da pressão norte-americana sobre o governo do país, e se muda para o Afeganistão.

Agosto de 1996 – Bin Laden emite um fatwa, ou decreto religioso, determinando que militares norte-americanos devem ser mortos.

Outubro de 1996 – Estados Unidos declaram Bin Laden o principal suspeito de duas explosões na Arábia Saudita que mataram 24 soldados norte-americanos e dois indianos.

7 de agosto de 1998 – Caminhões-bomba explodem em embaixadas dos Estados Unidos em Nairóbi e em Dar es Salaam, matando 224 pessoas, incluindo 12 norte-americanos.

20 de agosto de 1998 – Presidente dos EUA, Bill Clinton, coloca Bin Laden como inimigo número um dos EUA e o acusa de ser responsável pelos ataques em Nairóbi e Dar es Salaam. EUA lançam ataques com mísseis contra o que Clinton chama de bases terroristas no Afeganistão e Sudão. Um míssil destrói um laboratório farmacêutico em Cartum, cujo dono nega ligação com Bin Laden.

12 de outubro de 2000 – A Al Qaeda ataca o destróier norte-americano USS Cole, ancorado no porto iemenita de Aden. Dezessete marinheiros morrem.

11 de setembro de 2001 – Três aviões sequestrados são lançados contra símbolos norte-americanos, destruindo o World Trade Center, em Nova York, e o Pentágono, um Washington. Um quarto avião cai na Pensilvânia. Quase 3 mil pessoas morrem. Em um vídeo divulgado posteriormente, Bin Laden diz que a queda das torres foi além das expectativas da Al Qaeda.

17 de setembro de 2001 – Presidente norte-americano George W. Bush diz que Bin Laden é “Procurado: Vivo ou Morto”.

7 de outubro de 2001 – Estados Unidos atacam Afeganistão, governado pelo Taliban, onde estaria Bin Laden e a Al Qaeda.

6 de dezembro de 2001 – Forças anti-Taliban capturam principal base de Bin Laden nas montanhas de Tora Bora, no leste do Afeganistão.

10 de setembro de 2002 – Al Jazeera transmite o que diz ser a voz de Bin Laden elogiando os sequestradores de 11 de Setembro. Diz que foram homens que “mudaram o curso da história”.

Novembro de 2002 – Al Qaeda assume responsabilidade por três ataques suicidas com carros-bomba no Quênia que explodiram o hotel Mombasa Paradise, muito frequentado por israelenses, matando 15 pessoas e ferindo outras 80.

Outubro de 2004 – Bin Laden surge na campanha presidencial dos Estados Unidos em sua primeira mensagem de vídeo em quase um ano para ridicularizar Bush.

Janeiro de 2006 – Em primeira mensagem pública em quase um ano, Bin Laden tenta mostrar que ainda está no comando da Al Qaeda.

Setembro de 2006 – Bush promete a Bin Laden: “América vai te encontrar”.

Setembro de 2007 – Bin Laden divulga primeiro novo vídeo em quase três anos, afirmando que os Estados Unidos são vulneráveis apesar de seu poder.

18 de maio de 2008 – Bin Laden pede aos muçulmanos que rompam o bloqueio liderado por Israel na Faixa de Gaza, controlada pelo Hamas, e enfrentem os governos árabes que negociam com Israel.

24 de janeiro de 2010 – Em uma fita de áudio, Bin Laden assume responsabilidade pela tentativa frustrada em 25 de dezembro de 2009 de explodir um avião que viajava rumo aos EUA, e promete continuar os ataques contra os EUA.

25 de março de 2010 – Bin Laden diz que Al Qaeda vai matar qualquer norte-americano que conseguir prender se o acusado pelo atentado de 11 de Setembro Khalid Sheikh Mohammed, detido pelos EUA, for morto, segundo fita de áudio transmitida na TV Al Jazeera.

21 de janeiro de 2011 – Bin Laden diz em gravação de áudio que a libertação de reféns franceses mantidos no Níger pela Al Qaeda depende da saída de soldados franceses de terras muçulmanas.

2 de maio de 2011 – Osama bin Laden é morto em complexo milionário no resort de férias de Abbottabad, 60 quilômetros ao norte da capital paquistanesa, Islamabad.

Fontes: Reuters; informações públicas; Steve Coll: “The Bin Ladens”

Minha opinião

Nossa verdadeira e principal guerra não é contra a carne, ou seja, contra alguém, e sim contra o espírito do mal, que afasta o homem de Deus.
De nada adianta caçar e matar aqueles que são supostamente a origem do mal, pois a natureza do homem é maligna, desde que o pecado entrou no mundo, devido à desobediência do homem diante de Deus.
A vitória é alcançada quando caminhamos com Jesus, e deixamos de ser guiados pela vontade humana e começamos a ser direcionados pelo Espírito Santo.

Read Full Post »

%d blogueiros gostam disto: