Feeds:
Posts
Comentários

Archive for fevereiro \25\UTC 2011

”No começo Deus criou os céus e a terra.” (Gênesis 1:1)

No leito de morte, o naturalista inglês Charles Darwin teria negado a sua teoria da evolução das espécies, reconhecendo que Deus deu origem a todos os seres vivos. O grande físico alemão Albert Einstein também afirmou que, quanto mais estudava e descobria coisas novas, mais acreditava na existência de um ser superior. O homem tem sede de Deus e por isso vive numa busca desesperada por algo que possa saciá-lo.

É possível que você, caro amigo, já tenha lido parte da Bíblia e de outras publicações sobre religião. Talvez tenha estudado a vida e o pensamento de grandes mestres religiosos da história. Quem sabe tenha vivenciado experiências sobrenaturais ou incorporado a filosofia mística do Oriente…

Mas, você já conhece a Deus no íntimo? Até que ponto Ele é plenamente acessível a você?

A Palavra de Deus diz:

”Ele [Deus] quer que todos sejam salvos e venham a conhecer a verdade.

Pois existe um só Deus e uma só pessoa que une Deus com os seres humanos— o ser humano Cristo Jesus,” (1 Timóteo 2:4,5)

Não pense que este texto trata de religião. Não! Não é disso que você precisa, pois de religião o mundo está cheio! Há um caminho para Deus que não é produto da inteligência ou da iniciativa de homens. Se você não andar por esse caminho, permanecerá tentando, buscando, inventando… e sentindo-se só, cada vez mais só e vazio.

Jesus é o caminho para a vida e para uma comunhão viva com Deus. Mas seguir aos passos dEle não é pertencer a uma religião. Quem não crê em Jesus Cristo permanace na morte; isto é, separado de Deus (morte, segundo a Palavra de Deus, é separação; e morte espiritual implica estar separado de Deus).

Que tal deixar os atalhos e seguir ao caminho? Não está na hora de você abandonar as religiões e filosofias mortais, incapazes de preencher o vazio que há em sua alma? Por que não obter a certeza da vida eterna agora mesmo, recebendo em seu coração o Salvador do mundo, Jesus Cristo?

Nada justifica o seu distanciamento e a sua alienação de Deus. Nada justifica o seu anseio interior insatisfeito! Nada justifica a sua sede espiritual! O propósito de Deus foi que Jesus entregasse sua vida em sacrifício único por toda a humanidade. Tome uma atitude de fé e agarre esse glorioso presente divino. Jesus é o fim da religião! Você não quer recebê-lo?

”Jesus respondeu: — Eu sou o caminho, a verdade e a vida; ninguém pode chegar até o Pai a não ser por mim.” (João 14:6)

Visite uma igreja evangélica mais próxima de sua casa.

Visite a Primeira Igreja Evangélica Assembleia de Deus de Austin, Filial: Congregação em Mariléia, na Estrada Luiz Mário da Rocha Lima, 1000 – N. Iguaçu/RJ (Próx. antigo Mercado do Mário).

Agenda semanal regular:

2ª feira, de 20:00h às 21:00h – Oração para a Igreja

4ª feira, de 19:00h às 21:00h – Culto de Doutrina

5ª feira, de 09:00h às 11:00h – Consagração

6ª feira, de 19:00h às 21:00h – Culto de Libertação

Domingo, de 09:00h às 11:00h – Escola Bíblica Dominical

de 19:00h às 21:00h – Culto Público

Dirigente da Congregação: Pastor Misael Figueiredo

Blog: http://assembleiamarileia.blogspot.com/

”Então Jesus afirmou: — Eu sou a ressurreição e a vida. Quem crê em mim, ainda que morra, viverá;” (João 11:25)

Read Full Post »

”Porque Deus amou o mundo tanto, que deu o seu único Filho, para que todo aquele que nele crer não morra, mas tenha a vida eterna.” (João 3:16)

Amigo (a), você daria seu único filho para morrer por alguém?Deus deu seu único filho para morrer por você.

Isso é uma prova de amor!

Vivemos momentos difíceis em nossas vidas, porque não há mais o verdadeiro amor pelo próximo, não há mais amor nos lares, não há mais amor na vizinhança, não há mais amor na sociedade.

O coração do ser humano está esfriando.

”Quem ama suporta, espera, tem paciência, tolera, anda junto, ajuda o necessitado, visita o doente e levanta o caído.”

Deus é a fonte do amor, deu Jesus pra você; Ele te ama tanto… e quer uma oportunidade para entrar na sua vida, na sua família, no seu casameto, na sua empresa, pra dar esse verdadeiro amor.

Aceite esse amor, pois só assim você poderá sentir o que é amar e ser amado de verdade!

Jesus te ama!

Visite uma igreja evangélica mais próxima de sua casa.

Visite a Primeira Igreja Evangélica Assembleia de Deus de Austin, Filial: Congregação em Mariléia, na Estrada Luiz Mário da Rocha Lima, 1000 – N. Iguaçu/RJ (Próx. antigo Mercado do Mário), e será bem recebido, por nós e por Jesus.

Agenda semanal regular:

2ª feira, de 20:00h às 21:00h – Oração para a Igreja
4ª feira, de 19:00h às 21:00h – Culto de Doutrina
5ª feira, de 09:00h às 11:00h – Consagração
6ª feira, de 19:00h às 21:00h – Culto de Libertação
Domingo, de 09:00h às 11:00h – Escola Bíblica Dominical de 19:00h às 21:00h – Culto Público

Dirigente da Congregação: Pastor Misael Figueiredo

”Então Jesus afirmou: — Eu sou a ressurreição e a vida. Quem crê em mim, ainda que morra, viverá;” (João 11:25)

Read Full Post »

O IPAHB, está com as inscrições abertas para o XII Curso de História sobre a Baixada Fluminense, com início marcado para o dia 19 de Março. O Curso funcionará aos sábados no horário de 8:30 às 12:30. Além das aulas teóricas, haverão excursão aos sítios históricos em três saídas. Os professores do curso são especializados em história regional, com aprofundamentos específicos e, buscam e divulgam o conhecimento sobre a Baixada há mais de 15 anos.

O Curso tem um custo de R$ 220,00 que poderão ser pagos em 3 parcelas (1 x R$ 80,00 e 2 x R$ 70,00), e uma carga horária de 60 horas divididos em 12 sábados.

Rua Layde de Souza Belem, 08 – Centro Nilópolis (Próximo da Praça Paulo de Frontim, Estação e do ponto de ônibus da Master).

CONTEÚDO CURRICULAR

I – A Pré-história Fluminense

A pesquisa arqueológica no Estado do Rio de Janeiro;
Pré-História Fluminense.

II – A chegada do colonizador

O ambiente natural e os limites;
A chegada do homem branco;
A dizimação indígena;
As sesmarias.

III – O processo ocupacional (Séc. XVI ao XVIII)

Os portos fluviais;
Os caminhos da Baixada;
Os visitadores, os viajantes e seus relatos.

Excursão

São João de Meriti (Casa da Grota, Igreja de Santa Rita de Luzie) Belford Roxo (IAB e Igreja Santo Antonio de Jacutinga atual Prata) e Nilópolis (Capela São Mateus).

IV – A arquitetura colonial, o barroco e as igrejas da Baixada

O Barroco Mineiro;
Características Estilísticas;
Exemplares arquitetônicos no Rio de Janeiro e Baixada;
As Prelazias, as Igrejas e as Capelas;
As Freguesias.

V – A economia (Séc. XVI ao XVIII)

A economia açucareira e a agricultura de subsistência nos Séc. XVI ao XVIII.

VI – As vilas de Magé, Iguassú e Estrela

(Os portos, as fazendas, os caminhos e as estradas, vida social e política, as crises e o fim das vilas).

Excursão

Magé: Porto Estrela, Mauá, Surui, Porto da Piedade, Igrejas de Guia de Pacopaiba, Nossa Senhora dos Remédios, São Francisco do Croará, São Nicolau do Surui, Magé e Piedade de Inhomirim.

VII – A economia no séc. XIX e o Movimento Migratório

Economia no Séc XIX – O Café;
O movimento migratório.

VIII – O processo de urbanização

Economia da citricultura;
O Processo de produção do espaço da Baixada – Décadas de 1930/1970 e os loteamentos.

Excursão

Duque de Caxias: Igreja Santa Terezinha, Fazenda São Bento, Igreja do Pilar, Fazenda da Cordoaria (IMBEL), Mandioca e São Paulo.

IX – Evolução histórica dos distritos e os processos de emancipação

Duque de Caxias; São João de Meriti e Nilópolis.

X – Aspectos culturais construídos

Evolução cultural nos diversos espaços da Baixada.

Excursão

Nova Iguassú: Fazenda São Bernardino, Igreja de Nª Sª da Piedade de Iguassú, Porto e Vila de Iguassu, Estação de Tinguá, Estrada do Comércio.

XI – O saneamento da Baixada e a formação da consciência ecológica

Os vários processos de saneamento;
Os planos de saneamento no século XX.

Leia mais em:

http://noticias.sitedabaixada.com.br/cidades/nilopolis/2011/02/24/curso-de-historia-da-baixada-fluminense-em-nilopolis

Read Full Post »

Devemos ter cuidado com aquilo que nos é apresentado como verdade.

Um trecho de um vídeo, ou de um texto, matéria, uma foto editada, montagem, enfim. Tudo isso pode nos manipular a acreditar em algo.

Boatos falavam que uma famosa cantora teria sido incorporada, possessa ou teria manifestado alguma entidade, espírito, ou algo parecido. Mas parece que não é bem assim.

Assista ao vídeo editado, ou seja, o trecho de um show, onde ela teria manifestado a presença de algo extranho:

http://www.youtube.com/watch?v=u63TS-m6a8Q

Em seguida assista a continuidade, sem cortes ou manipulação, parecendo que a suposta possessão, na verdade faria parte da encenação, que seria a introdução de uma música:

http://www.youtube.com/watch?v=WW83CMhfwKI&NR

Particularmente eu não descartaria que a aparente ”brincadeira” dela  fosse uma maneira de incorporar práticas condizentes com crenças ou tradições culturais no contexto do show, podendo até mesmo facilitar uma possível manifestação espiritual, já que consta em comentários populares que a artista seria adepta de uma certa tradição religiosa que é bem difundida na cultura brasileira.

Não quero polemizar sobre fé, crença ou religião. Apenas opinei sobre o vídeo e sobre o que sai na mídia.

Read Full Post »

Inscrições Abertas de 23 de fevereiro a 18 de março de 2011

Read Full Post »

O Jornal da Band mostra nesta sexta-feira um caso de humilhação, no qual delegados e policiais de São Paulo tiraram à força a roupa de uma colega, em busca de provas que supostamente a incriminariam. O fato aconteceu no 25° Distrito Policial em Parelheiros, zona sul de São Paulo.

A reportagem teve acesso com exclusividade a imagens gravadas pela corregedoria da polícia civil, que mostram um suposto caso de corrupção praticado por uma ex-escrivã. Segundo a denúncia, a policial teria recebido R$ 200 para ajudar um acusado a se livrar de um inquérito. A investigação transcorria normalmente até que o delegado Eduardo Henrique de Carvalho Filho, decide que a acusada seria revistada. Ela não se recusa, mas pede a presença de policiais femininas.
O pedido é feito nada menos do que 20 vezes em pouco mais de 12 minutos. Além do delegado Eduardo, está na sala o delegado Gustavo Henrique Gonçalves – que também é da corregedoria da Polícia Civil – e o delegado titular da delegacia, Renato Luiz Hergler Pinto, chefe da acusada.
Em vários momentos da gravação, feita pelos próprios policiais, a acusada pede a ajuda do chefe. No vídeo é possível identificar pelo menos seis homens e duas mulheres, todos agentes públicos.
Os policiais não se importam com a presença da câmera e mesmo sem a policial se recusar a ser revistada, ela é algemada a força e depois é despida.
As imagens foram feitas em 2009, mas foram mantidas em sigilo pela Secretaria de Segurança Pública de São Paulo. A suspeita ainda não foi julgada, mas mesmo assim, foi expulsa da polícia civil. Para a corregedoria a ação dos envolvidos foi correta e moderada. Ninguém mais foi punido ou processado.
Agora, o Ministério Público está investigando a conduta dos policiais e já cobrou explicações da corregedora e do Secretário Estadual da Segurança Pública, Antônio Ferreira Pinto.

Assista ao vídeo clicando aqui

Fonte: Jornal da Band

Read Full Post »

Para especialistas, falta de comunicação durante desastres é injustificável

O levantamento de dados pluviográficos da região nos últimos anos concluiu que o volume de água registrado na área no dia do desastre (12 de janeiro) foi o equivalente ao volume previsto para um mês na área. Não se via esse fenômeno há mais de 30 anos na parte serrana do estado. Diversas foram as causas trazidas pelos especialistas para justificar o ocorrido, e todas elas haviam sido percebidas e registradas antes mesmo da chuva começar. “O que aconteceu foi uma falta de comunicação imperdoável. A informação chegou à Secretaria de Saúde, mas não foi repassada à Defesa Civil”, explicou Valdo Marques, professor de meteorologia da Universidade Estadual Norte Fluminense (Uenf) no segundo dia do Fórum de debates sobre os desastres na região serrana, realizado no dia 17 de fevereiro na sede da Sociedade dos Engenheiros e Arquitetos do Estado do Rio de Janeiro (Seaerj).

O que ficou claro durante todo o debate foi o despreparo das cidades atingidas. Não haviam sistemas de alertas, pessoal capacitado para agir em situações de risco, rotas de fuga e locais protegidos e prontos para receber a população. “E não adianta as autoridades apenas instalarem sistemas de alerta se não haverá infraestrutura para auxiliar nas necessidades”, continuou o professor.

“Existem planos diretores dentro da ordem urbana, e nesses planos não se trabalha as especificidades do que necessita. Os planos devem espelhar as necessidades de cada cidade”, afirmou o professor da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Humberto Kzure-Cerqueira.

Para os estudantes de engenharia ambiental e arquitetura presentes ao evento, a oportunidade de analisar o que ocorreu foi muito importante. “É muito bom ver o debate das pessoas mais experientes. Os acidentes ambientais ocorridos são complexos e as soluções podem sair daqui”, explicou o estudante de Engenharia Ambiental Daniel Cruz, que cursa o sexto período na Faculdade do Centro Leste (UCL).

Fonte: Fórum Permanente de Desenvolvimento Estratégico do Estado

Read Full Post »

Older Posts »

%d blogueiros gostam disto: